Cuidados com piscina: como fazer a manutenção correta?

Ter uma piscina em casa é garantia de bons momentos de lazer e diversão. Aquele final de semana nadando com as crianças traz tranquilidade e alegria para todos, não é mesmo?

Quem não gostaria de ter sua própria piscina durante o verão brasileiro? Vivemos em um país tropical — e isso proporciona um clima favorável para nadar em quase todas as estações do ano. 

O diferencial deste item também está relacionado à valorização de seu imóvel. Especialistas do setor afirmam que o valor de uma propriedade aumenta de 20 a 30% na hora da venda se houver uma piscina (que, além disso, contribui para o fechamento do negócio em até 80%).

Na realidade, ter uma piscina em casa só traz benefícios. Mas, para evitar dores de cabeça, o proprietário deve realizar um planejamento para a construção, além de se organizar em relação aos gastos frequentes de limpeza e manutenção.

Antes de realizar a obra, procure por profissionais de qualidade e informações sobre os melhores materiais de construção. Você também deve compreender que uma piscina necessita de cuidados constantes. O uso de produtos e equipamentos de limpeza é essencial para mantê-la em ordem e higienizada.

Para você ficar por dentro dos cuidados com piscina, disponibilizamos este guia prático com as principais informações de manutenção que garantem sua qualidade e durabilidade. Continue a leitura!

A importância das manutenções e dos cuidados com piscina

Se você está pensando em ter uma piscina em casa, é importante ter ciência da necessidade de cuidar bem dela. Lembre-se de que água parada propicia a transmissão de doenças infecciosas, como a hepatite, conjuntivite e otite. E isso é péssimo para os frequentadores da piscina ou até o para quem não a utiliza, mas, de certa forma, está próximo dela.

Sendo assim, você deve conservá-la em condições de uso, preocupando-se com sua limpeza e, de preferência, mantendo a água cristalina. Cuidando frequentemente dela, você facilita sua manutenção, minimizando os custos com o excesso de produtos químicos no verão.

Não se esqueça de que a dengue, por exemplo, é uma questão de saúde pública muito séria. A falta de cuidado com a piscina de sua casa pode ajudar na proliferação das larvas do mosquito Aedes Aegypti, além de outros insetos.

Para usufruir plenamente de sua piscina, não basta preocupar-se somente com a limpeza e a qualidade da água. Você também deve atentar ao bom estado dos materiais usados e à necessidade de renová-los quando for preciso. Observe as rachaduras, as quebras e os arranhões que costumam causar acidentes e cortes nos banhistas.

Os pontos importantes na manutenção da piscina

Você já aprendeu que cuidar de sua piscina evita a proliferação de doenças. Agora, basta seguir nossas orientações para deixar tudo bem limpo. Saiba como executar sua manutenção com este guia prático:

Alcalinidade e pH

Primeiramente, é importante testar e corrigir, sempre que necessário, a alcalinidade e o PH da piscina. Para verificar os níveis químicos da água, é preciso ter em mãos os medidores adequados (estojos e testes).

Você sabe o que é alcalinidade? Trata-se da capacidade que a água tem de neutralizar os ácidos fracos. Deixá-la desequilibrada dificulta o equilíbrio do pH, causando turbidez na piscina e danificando os equipamentos. A taxa de alcalinidade deve ficar entre 80 a 120 ppm (partes por milhão).

O pH também precisa ser regulado durante o tratamento químico da piscina (duas vezes por semana). A faixa ideal do pH da água está entre 7 e 7.4. Níveis elevados exigem a aplicação de um produto de redução (sulfato de alumínio); caso ele esteja baixo, aplica-se um produto que aumente a taxa (barrilha leve).

Filtragem

Antes de realizar a filtragem, verifique as recomendações do fabricante de filtro. Ela deve ser feita diariamente, de 4 a 8 horas, e depois dos tratamentos químicos. Para manter a piscina livre de impurezas insolúveis, esse processo é essencial.

É muito importante utilizar equipamentos de qualidade e, além disso, trocar a areia especial para filtros pelo menos uma vez ao ano. Tal cuidado evitará que a água fique turva e atrapalhe a ação dos produtos químicos.

Decantação

Para realizar a decantação, você deve utilizar o clarificante ou decantador. São eles que coletam todos os resíduos e os depositam no fundo da piscina. Dessa forma, fica mais fácil iniciar a próxima etapa (aspiração).

Aspiração

Aspirar a piscina é um processo muito importante na manutenção. Ele garante grande parte da limpeza e, também, da qualidade da água. Após a decantação, com as impurezas reunidas no fundo, fica mais fácil aspirá-la.

Esta etapa é obrigatória, pois, caso não seja realizada, toda vez que um banhista entrar na piscina espalhará toda a sujeira novamente. A aspiração deve ser feita pelo menos uma vez na semana, mas, se houver acúmulo frequente de impurezas, você pode executá-la mais vezes.

A peneiração e a limpeza das bordas devem ser feitas em conjunto com esse processo. Isso evita que a sujeira fique presa no revestimento da piscina, causando manchas.

 

banner-pequeno-bomba-piscina-cta-mkt2

 

Aplicação do cloro

aplicação do cloro é essencial na etapa final do tratamento. Ele serve para desinfetar a água, acabando com os micro-organismos causadores de doenças.

Você deve estar atento ao tipo de cloro que vai utilizar. O granulado é específico para o uso em piscina, pois tem uma concentração de cloro ativo muito maior do que o cloro comum, sendo também menos volátil — e, consequentemente, ficando mais tempo na água. 

A aplicação desse produto é imprescindível, pois ele é responsável por evitar a proliferação de bactérias e fungos que banhistas e resíduos de fora trazem para a piscina. Este item também impede que o mosquito Aedes Aegypti deposite suas larvas na água. 

A recomendação é que o cloro seja aplicado três vezes por semana em uma piscina de pouco fluxo. Mas, dependendo da frequência de banhistas, o processo deve ser realizado com maior constância. Lembre-se de que o sol causa sua evaporação, portanto aplique-o no final da tarde ou à noite.

Aplicação do algicida

Você já viu alguma piscina com a água esverdeada? Isso significa que ali há algas. Mas existem tratamentos para prevenir e eliminar essa sujeira de sua piscina.

O algicida serve para impedir a proliferação de algas na água. Você pode encontrar dois tipos desse produto no mercado:

  • algicida de manutenção: é mais leve, utilizado para prevenir que algas se multipliquem na piscina;
  • algicida de choque: apresenta uma química mais forte e é útil para exterminar todas as algas presentes na piscina.

Você deve aplicar 6 ml de algicida para cada mil litros de água — tanto para manter a manutenção da piscina quanto para o tratamento de choque. Faça isso uma vez por semana para a manutenção; já o tratamento de choque é realizado somente quando a piscina esverdear.

Mas esteja atento para não aplicar o algicida e o cloro granulado no mesmo dia. Isso porque, se a base do produto for o cobre, á água ficará escura, além de adquirir turbidez.

Agora que você já sabe da importância de manter os cuidados com piscina, está pronto para aproveitar com qualidade e de forma saudável seus momentos de lazer na água, não é?

Este artigo foi útil para você? Então, baixe nosso e-book e aprenda ainda mais sobre a manutenção de piscinas!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *