Sustentabilidade na empresa: dicas para aplicá-la da forma certa

De acordo com um estudo divulgado pela revista Exame, realizado pela empresa de consultoria DOM Strategy Partners, em 79% das companhias, a ideia de sustentabilidade fica restrita somente a um setor da empresa ou a sua liderança, e dificilmente esse tipo de iniciativa é vista de forma global na organização.

Isso mostra que, apesar de o conceito de sustentabilidade na empresa ser bastante difundido, ainda faltam práticas mais efetivas para garantir que todo o operacional também absorva essa tendência.

Por isso, preparamos este post para lhe mostrar como sua empresa pode funcionar de modo mais sustentável, prezando pela eficiência energética, sem perder a eficiência produtiva. Acompanhe!

O impacto da sustentabilidade na empresa

Segundo um estudo realizado pelo Ibope, 70% dos clientes procuram empresas que mantêm práticas de sustentabilidade. Isso significa que companhias com iniciativas desse tipo aumentam sua competitividade no mercado.

Além disso, existem questões relacionadas aos custos. A sustentabilidade na empresa está diretamente relacionada ao modo como ela utiliza seus recursos, em especial, aqueles que demandam maiores gastos, como a aquisição de motores elétricos. Dessa forma, quanto mais bem planejado é o investimento nesses ativos, menores serão os custos operacionais ao longo da vida útil do equipamento, que também terá sua durabilidade estendida.

Portanto, confira as principais estratégias utilizadas hoje para garantir a sustentabilidade na empresa!

5 estratégias sustentáveis para o seu negócio

1. Aumente a vida útil dos equipamentos de produção

Para que as máquinas sempre apresentem um bom nível de produtividade, é essencial que estejam em boas condições e funcionem bem em todas as etapas do ciclo produtivo. Para isso, é importante adotar medidas que garantam a ampliação da vida útil desses equipamentos.

O motor elétrico é o coração das máquinas industriais. É indispensável, portanto, conhecer como ele funciona e entender suas especificações técnicas, a fim de avaliar seu desempenho, seu consumo de energia e, com isso, aprimorar sua eficiência energética. Isso vai garantir que o consumo dos recursos seja adequado e satisfatório.

Alguns cuidados, desde antes da compra do equipamento, podem garantir que sua vida útil seja maior. O primeiro passo é escolher um fornecedor de confiança. Certifique-se de que o equipamento seja de qualidade.

Além disso, calcule o ROI (Retorno Sobre o Investimento — em português) para garantir que o tipo de equipamento a ser adquirido vai assegurar uma eficiência adequada nas condições de trabalho em que ele funcionará. A Weg, uma das maiores fornecedoras de motores elétricos do país, disponibiliza uma ferramenta para avaliar o ROI na compra desse tipo de equipamento.

Após a aquisição do dispositivo, é importante criar um plano de manutenção preventiva, a fim de monitorar a eficiência dos equipamentos e garantir sua alta disponibilidade, confiabilidade e eficiência. Isso contribuirá também para que ele mantenha as condições de qualidade iniciais por mais tempo.

A manutenção preventiva mais recomendada é realizada mensalmente, contribuindo para que se encontrem problemas antes que estes causem a parada da máquina ou demandem uma intervenção mais onerosa para a empresa.

Além da manutenção preventiva, alguns cuidados constantes são necessários para aumentar a vida útil do equipamento, tais como:

  • manter as máquinas limpas, livres de óleo, poeira e outras substâncias que poderiam danificá-la ou comprometer seu funcionamento;

  • ficar atento à umidade, pois ela pode causar o enferrujamento dos metais;

  • cuidar da temperatura do local, mantendo refrigeração e ventilação suficientes para evitar o superaquecimento das máquinas;

  • capacitar os funcionários para que operem as máquinas corretamente e com segurança.

2. Economize energia com novas tecnologias em motores elétricos

Existem, no mercado, motores elétricos mais econômicos, que reduzem o consumo de energia elétrica. Além disso, eles fornecem um nível de produtividade maior. Um dos motivos é o uso de cobre nos motores mais modernos. Em razão da alta condutividade desse metal, esses equipamentos têm sua perda de energia reduzida.

As novas tecnologias também aumentam a vida útil dos motores elétricos. Eles podem alcançar a durabilidade de 5 anos, mantendo sempre o mesmo nível de desempenho. Segundo os fabricantes, os rolamentos podem chegar a 20.000 horas de funcionamento. Algumas das especificações que garantem uma vida útil maior sem perder a qualidade são:

  • tipo de cabeamento utilizado;

  • projeto de refrigeração;

  • menores dimensões do motor;

  • rolamento mais eficiente.

3. Substitua motores antigos

Equipamentos mais modernos contribuem para as estratégias de sustentabilidade na empresa, ao passo que motores elétricos mais antigos são os inimigos da eficiência energética. Por exemplo, quando ocorre superaquecimento ou até mesmo curto-circuito, é normal que os equipamentos sejam levados para recondicionamento, uma espécie de revitalização do motor por meio da troca de alguns dos seus componentes. Essa prática, porém, acaba por comprometer a eficiência do equipamento.

Além disso, mesmo que não sofram um dano grave, com o tempo, é normal que seus componentes mecânicos e elétricos se desgastem, perdendo seu fator de serviço, ou seja, sua capacidade de trabalhar sob sobrecarga contínua. Um motor novo tem fator de serviço 25% maior que um antigo.

Vale ressaltar que, com a perda de eficiência e com os desgastes contínuos ao longo do tempo, o motor elétrico fica mais suscetível a alguns riscos, como explosão, curto-circuito, incêndio, sem falar no aumento dos custos operacionais relacionados à constante manutenção.

Muitos gestores ficam apreensivos quando se fala na troca de equipamentos, em razão das despesas envolvidas. No entanto, existem iniciativas que ajudam as empresas nesse investimento. Por exemplo, em parceria com o Sebrae Minas, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) implementou o Cemig Troca o Seu Motor. O programa fornece um bônus de até 40% para microempreendedores e cooperativas rurais que desejam substituir seu maquinário antigo e, com isso, reduzir suas contas de energia.

4. Realize o descarte de motores elétricos corretamente

Garantir a sustentabilidade na empresa não envolve apenas a aquisição e o uso de equipamentos mais avançados. O estabelecimento também deve realizar o descarte de materiais, resíduos e motores antigos de modo sustentável, sem agredir o meio ambiente e garantindo que ninguém os reaproveite.

Isso é feito por meio de empresas especializadas, como a BH Recicla, que descartam, desmancham, reciclam. Essas companhias emitem uma declaração do processo e um termo de compromisso, por meio dos quais assumem que os motores descartados não serão recondicionados e vendidos novamente.

Em relação à reciclagem, o cobre e o ferro dos motores voltam à indústria como matéria-prima para a produção de novos equipamentos.

5. Esteja atento à eficiência energética dos seus equipamentos

A eficiência energética é um dos principais aspectos quando falamos da sustentabilidade na empresa. Afinal, segundo dados do Ministério de Minas e Energia (MME), divulgados pelo Governo Federal, os motores são os grandes causadores do aumento do consumo de energia na indústria brasileira — 68% estão relacionados à sua força motriz e 30% ficam por conta dos motores elétricos.

Por isso, ao planejar a compra de um novo equipamento, a empresa precisa se certificar de que ele não terá um gasto de energia excessivo. Umas das principais formas de avaliar isso é por meio do selo Procel, fornecido pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica. Ele identifica e qualifica os produtos com melhores níveis de eficiência energética em categorias que vão de A (positivo) a G (negativo).

Essas estratégias serão fundamentais para garantir que, em todas as etapas do ciclo produtivo, você assegure a sustentabilidade na empresa.

Gostou das dicas? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *