Motores Weg: 5 motivos que mostram que vale a pena investir

Os motores elétricos são dispositivos que transformam a energia elétrica em energia mecânica. São equipamentos de construção e aplicações simples e fácil adaptação para os mais diferentes produtos de carga. Eles funcionam a partir dos princípios do eletromagnetismo. Os condutores, que se encontram em um campo magnético, são repassados por uma corrente elétrica e então afetados pelo torque, ou seja, pela força mecânica.

Os motores são o coração das máquinas modernas e essenciais para o progresso das indústrias. De acordo com a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL-Paulista), a indústria brasileira consome em torno de 40% da energia elétrica do país, sendo 70% dessa energia consumida apenas pelos motores elétricos. Dessa forma, os motores elétricos são responsáveis por cerca de 30% do consumo total de energia elétrica do Brasil.

Sendo assim, é importante escolher motores elétricos de qualidade para a sua indústria. Isso porque é preciso modernizar os parques fabris com equipamentos de alto rendimento, elevada condutividade elétrica, significativa vida útil, eficiência e menor consumo de energia elétrica. Segundo a CPFL-Paulista, a idade dos motores elétricos instalados no Brasil é em média de 17 anos, o dobro da registrada nos países desenvolvidos.

Se você precisa de novos motores elétricos para a sua indústria, mas ainda não se decidiu sobre a melhor opção, reunimos aqui alguns motivos para você investir em um motor Weg.

Alta potência dos motores

Os motores Weg realmente entregam a potência prometida. Mas o que significa isso? Para otimizar o aproveitamento do sistema elétrico brasileiro, a portaria do Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica (DNAEE) número 85, de 25 de março de 1992, determina que o fator de potência de referência das cargas passe de 0,85 para 0,92, fator esse atendido pelos motores Weg.

O fator de potência é o ângulo de defasagem da tensão em relação à corrente, ou seja, é a relação entre a potência ativa e a potência aparente. Um motor não consome apenas potência ativa que é depois convertida em trabalho mecânico e calor, mas também potência reativa, necessária para magnetização do equipamento, mas que não produz trabalho.

Portanto, o fator de potência é importante já que oferece maior disponibilidade de potência ativa no sistema do motor e que a energia reativa limita a capacidade de transporte de energia útil (ativa). As indústrias devem optar por motores com potência e características adequadas a sua função, pois o fator de potência varia com a carga do motor.

Instalação e manutenção simples

A engenharia empregada no motor Weg o faz mais simples dos que os outros presentes no mercado brasileiro, e isso facilita a instalação dos equipamentos. Além disso a manutenção dos motores Weg também é considerada simples, o que garante o menor desgaste do equipamento, bem como a sua vida útil que varia em média de 5 a 8 anos.

A vida útil do motor depende basicamente das circunstâncias em que se encontra o sistema de isolamento dos enrolamentos, que pode ser afetado por vários fatores como umidade, temperatura, vibração, substância corrosivas, entre outros. Além das condições de uso, a instalação e a frequência da manutenção também influenciam na vida útil do equipamento. A Weg possui uma rede de atendimento com suporte técnico para as instalações nas mais variadas aplicações do motor.

Aplicações em maquinários diversos

Os motores Weg são reconhecidos mundialmente. A produção anual dos motores elétricos da Weg chegam a 14 milhões de unidades no mundo. É importante destacar que os motores Weg podem ser aplicados em maquinários diversos, atendendo as necessidades residenciais, comerciais e industriais. O alto desempenho dos equipamentos dessa marca com a máxima eficiência energética é o principal destaque do produto.

Possibilidade de inclusão de opcionais

A Weg também oferece a possibilidade de inclusão de opcionais ao motor elétrico, de acordo com as demandas de cada cliente. A fabricante trabalha baseada nas necessidades de cada projeto, tentando atender aos objetivos do uso do motor.

A indústria mineradora, por exemplo, pode solicitar à Weg algumas especificidades em seu projeto para que o motor elétrico apresente um desempenho mais eficiente de acordo com as funções de auxiliar durante a movimentação dos materiais, nos britadores, no recalque da água para a limpeza do minério, no acionamento de moinhos, entre outras.  

Garantia de bom funcionamento

Os motores Weg funcionam nos mais diferentes maquinários, principalmente se for considerada a qualidade do bobinado desses equipamentos. Vale destacar que os motores Weg são usados por 90% do mercado brasileiro, principalmente porque a marca oferece um ano de garantia. Além disso, a marca Weg é padrão nas indústrias do país, já que suas peças são encontradas em qualquer região brasileira.

Os motores Weg pertencem ainda a categoria N, que significa ser um equipamento de conjugado de partida normal, com corrente de partida normal e baixo escorregamento.

A maioria dos motores do mercado são da categoria N e são usados para acionar cargas normais, como bombas, máquinas operatrizes — aquelas usadas na fabricação de peças dos mais variados materiais, a partir da movimentação mecânica de diversas ferramentas — e ainda nos ventiladores.

É importante destacar que os motores Weg especificamente têm valores reais típicos dos conjugados, mas que ultrapassam os exigidos pelas normas.

O bom funcionamento dos motores elétricos Weg também é caracterizado pela rápida aceleração em situações de partida pesada, pelo padrão de estoque — com benefícios como preço médio, prazo e entrega —, pelo fato de possibilitarem o uso de sistemas de partida com tensão reduzida, sem prejudicar a aceleração da carga, e ainda pelo alto valor do conjugado máximo que os permite enfrentar picos de carga e quedas de tensão passageiros, sem perda significativa da rotação.

A substituição dos motores elétricos antigos por novos é muito benéfica para a indústria, especialmente considerando a redução dos custos com energia e a elevação da produtividade.

Segundo o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds), até 2030, a indústria pode registrar desperdício energético de 29,4 TWh, sendo que 87% está ligado ao uso de motores elétricos. Esse volume representa metade da potência da hidrelétrica Itaipu, a segunda maior do mundo, o que demonstra a importância da troca dos motores elétricos.

E então? O que achou dos motivos que reunimos aqui para você investir nos motores Weg? Se você quer saber mais sobre o avanço tecnológico em motores e a economia de energia elétrica, acesse o blog da Paraíso das Bombas.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *