Motor elétrico: tipos de motores para empresas de pequeno porte

Segundo dados do Ministério de Minas e Energia (MME) divulgados pelo Governo Federal, o motor elétrico pode representar cerca de 30% do consumo de energia da empresa. Não é difícil entender porque ele é considerado o coração das indústrias, tendo em vista sua importância para o ciclo produtivo.

Por isso, é importante escolher um equipamento adequado à empresa, isto é, que não seja superdimensionado, para não trazer custos adicionais, e ao mesmo tempo que atenda às necessidades da produção.

Sendo assim, saiba que tipos de motores são mais apropriados para as empresas de pequeno porte e como garantir sua eficiência energética e bom desempenho!

Por que motores elétricos para PMEs são diferentes daqueles para empresas de grande porte?

Os motores elétricos para empresas de pequeno porte devem ter características diferentes daqueles usados em grandes organizações em razão da própria infraestrutura das PMEs.

Em primeiro lugar, podemos falar das instalações. No geral, pequenas empresas têm um espaço físico mais limitado, exigindo equipamentos que sejam de tamanho reduzido. Por outro lado, não podem abrir mão da qualidade e do bom desempenho.

Outra necessidade das pequenas empresas em relação à escolha do motor elétrico está na eficiência energética. Como esses equipamentos podem representar uma parcela significativa das contas de energia, é importante que sejam econômicos.

Por fim, podemos considerar o potencial de investimento. No geral, empresas de pequeno e médio portes possuem um fluxo de caixa mais reduzido do que grandes companhias, tornando seu poder aquisitivo mais limitado.

Mesmo que a empresa tenha condições de comprar um motor mais potente, se ele for além da necessidade do negócio, seria um desperdício de recursos. Então, que motores seriam mais adequados? Vamos ver!

Que motores elétricos usar em PMEs?

Os motores elétricos mais indicados para as pequenas e médias empresas são os motores WEG IP21 (monofásico e trifásico) e WEG IP55. Eles costumam ter menor blindagem que os demais, mas ainda assim apresentam um bom rendimento.

No entanto, primeiro vamos entender o que significa essa classificação IP, segundo a norma ABNT NBR-IEC 60034-5, para depois entender porque esses motores elétricos são os mais indicados.

Níveis IP

As letras IP referem-se aos níveis de proteção que equipamentos elétricos têm contra a penetração de objetos sólidos, poeira e água. Logo, a avaliação aqui está relacionada ao tipo de revestimento e carcaça. Isso vai definir as características do local onde o motor vai ser instalado e do tipo de atividade para o qual ele será recomendado.

Os níveis IP são representados por dois dígitos:

  • o primeiro representa o grau de proteção contra objetos sólidos: numa escala de 0 a 6, zero (0) indicando a ausência de proteção e seis (6) sendo totalmente protegido —  os números vão variar conforme o tamanho do objeto (50 mm, 12 mm etc.);
  • o segundo digito marca o grau de proteção contra a água: numa escala de 0 a 9, zero (0) indicando a ausência de proteção e nove (9) informando que o equipamento está protegido contra água de jatos alta pressão e vapor.

Assim, podemos concluir que o IP21 fornece proteção contra objetos sólidos maiores que 12,5 mm de diâmetro e respingos de água na vertical. Quanto ao IP55 garante à máquina proteção contra poeira e jatos de água não potentes. Os mais utilizados pelas empresas atualmente são o IP21, IP22, IP23, IP44 e IP55.

Os motores IP21 e IP55 são motores menores, mais leves, produzidos em material de chapa de aço, mais compactos e, por isso, cabem em pequenos lugares. Então, vamos conhecer um pouco mais sobre as especificações e aplicações desses equipamentos:

WEG IP21

Os motores IP21 são utilizados atualmente por cerca de 40% das indústrias — geralmente as de menor porte. Isso porque ele é adaptável a máquinas industriais menores, sendo usado principalmente em:

  • esteiras;
  • furadeiras de bancada;
  • lixadeiras;
  • esmerilhadeiras de bancada (máquinas para desgastar peças);
  • serralherias;
  • compressores para pequena indústria (ar comprimido);
  • ventiladores;
  • trituradores e bombas.

WEG IP 55

O WEG IP 55 também é indicado para pequenas indústrias e possuem blindagem e forma construtiva um pouco diferentes do IP 21. Ele é usado em:

  • ventiladores;
  • compressores;
  • guinchos;
  • talhas;
  • descarregadores de silos;
  • esteiras;
  • bombas para adubação;
  • trituradores;
  • transportadoras de moinho.

Como já mencionado, de acordo com os níveis de classes de grau de proteção, o IP 55 tem proteção contra poeira e contra jatos d’água em todas as direções. Além disso, tem um capacitor de partida criado para ser usado em operações que demandem um alto torque de partida. Por essas características, são muito utilizados para atividades no setor rural.

Por que escolher motores WEG?

Ao escolher seus motores com proteção IP55 e IP21, é importante optar por uma fabricante com reconhecimento no mercado. Isso garantirá a qualidade e a durabilidade do equipamento. Por isso, a WEG sai na frente nessa escolha, pois é uma marca mundialmente reconhecida pelos seus motores elétricos de alto nível.

Ao adquirir o WEG IP21 e o WEG IP55, seu negócio conta com um suporte pós-venda com garantia contra defeitos de fabricação por 18 meses, se seguidas as recomendações de manuseio, transporte e armazenamento.

Além disso, a fabricante fornece a instalação adequada do motor e manutenções periódicas por profissionais especializados e autorizados. Os serviços são realizados na rede de Assistência Técnica pela WEG ou na própria fábrica.

Como as PMEs podem garantir a eficiência energética dos motores?

Como vimos logo de início, a eficiência energética é uma das grandes preocupações de empresas de todos os portes. Mas isso é especialmente importante para PMEs porque as despesas com energia podem representar uma boa fatia dos custos operacionais da empresa — e os motores elétricos estão intimamente ligados a esses gastos.

Por isso, uma das recomendações é substituir motores antigos por mais novos. Modelos mais atuais contêm tecnologias que garantem o melhor aproveitamento da energia, com o mesmo rendimento ou maior do que os modelos anteriores.

Ao adquirir um motor elétrico, é importante também verificar o selo Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica). O objetivo do programa é orientar os consumidores a escolher equipamentos que tenham níveis de eficiência energética mais altos, o que contribui significativamente para economizar na conta de energia elétrica.

O projeto classifica os equipamentos em uma escala que vai de A a G, sendo o primeiro o melhor índice. Segundo a publicação Resultados Procel 2017, o programa contribuiu para economizar 15,15 bilhões de GWh em 2016 — 3,29% da energia gasta no país.

Assim, ao escolher um motor elétrico para a sua empresa, não esqueça de optar por um modelo que tenha um alto índice de eficiência energética do selo Procel, de uma fabricante que garanta qualidade, durabilidade e bom desempenho.

Gostou do conteúdo e quer aprender mais sobre o funcionamento de motores elétricos. Então, confira nosso post Entenda o giro do motor elétrico e aprenda a inverter a rotação.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *